Santa Cruz

stcruz2

Grupo de Folclore da Casa do Povo de Santa Cruz

CONTACTO: Rua das Rosas nº 13, 9100-172 Santa Cruz
Telefone: 968069687/964669208
e-mail: gfolclorecpsc@gmail.com

Página Facebook

FUNDAÇÃO: Julho de 1982

ENSAIO: Quinta-feira / 20h30 / Casa do Povo de Santa Cruz

O Grupo de folclore da Casa do Povo de Santa Cruz, fui fundado pelo Padre Alfredo Aires de Freitas, por ocasião das festas do Santíssimo Sacramento. Surgiu da necessidade sentida por um grupo de jovens voluntários da Paróquia de investigar os usos, costumes, tocares e cantares dos seus antepassados.

Atualmente composto por 32 elementos, na sua maioria jovens estudantes e integrado na Casa do Povo de Santa Cruz desde 1989, continua com a recolha dos hábitos do povo desta freguesia.

Santa Cruz
Esta cidade situa-se na costa leste da ilha, a cerca de 18,6Km da capital. É nesta cidade que se localiza o Aeroporto Internacional da Madeira.
É sede de um concelho com uma área de 82,0 km2, 34 854 habitantes e 5 freguesias.

Trajes
A indumentária foi parte do estudo que mais dúvidas apresentou, por conseguinte, continua a aprofundar este tema de modo a poder divulgar o melhor possível os trajes com que os antepassados desta freguesia lavraram a terra, cultivam os cereais e como se vestiam para ir adorar a Deus.
As raparigas trajam:
– O chamado traje domingueiro de Inverno, roupa que as mulheres usavam ao Domingo quando iam para a missa nos dias de frio, era composto por; saia vermelha de lã debruada a linho, colete de baeta vermelho, capa de baeta azul, blusa de linho de manga comprida e lenço amarelo. – e traje domingueiro de verão – é idêntico ao primeiro, só diferindo na manga da blusa que é curta e em vez de lenço usam a tradicional carapuça.
– O traje de trabalho no campo; saia vermelha de lã, blusa branca de linho e lenço vermelho.
– O traje de fidalga; saia de baeta azul, blusa branca de linho arrendada e carapuça com lenço de linho.
E por fim temos o tradicional traje listado típico da Região.
Todas elas calçam bota chã com risca vermelha.
Os rapazes trajam:
– O traje domingueiro; camisa e calção de linho, bota chã sem risca vermelha. E com ou sem colete de seriguilha castanho, carapuça azul.
O traje de campo; camisa de linho, barrete de orelhas de lã de ovelha e bota chã castanha de pele de vaca ou de porco. – o traje de fidalgo; camisa branca de linho, calça azul baeta, bota chã e carapuça azul.

Representações Nacionais: 
Vários Festivais de Folclore em Portugal Guarda, Évora e Aveiro.
Em 2004 Intercâmbio com o Rancho Folclórico Roda Viva do Telheiro – Maceira -Leiria e Rancho Folclórico Nossa Senhora da Alegria – Castelo de Vide
Em 2007 intercâmbio como o Rancho Folclórico Unhais da Serra (Serra da Estrela) e os Moliceiros de Ovar.

Representações internacionais: 
Espanha e França

Outras atividades
Desde 1995 organiza, juntamente com a Casa do Povo de Santa Cruz, o Festival de Folclore de Santa Cruz.

Publicações/Edições
Em 1990, gravou uma cassete áudio.
Em 2007 gravou um CD.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s