Porto da Cruz

pcruz

Grupo de Folclore do Porto da Cruz
VAMOS À ERMIDA – Associação de Tradições e Folclore do Porto da Cruz

CONTACTO: Caminho da Eira n.º , CCI-308, Sítio da Referta, 9225-200 Porto da Cruz

telefone: 966642141 (Cláudio Nóbrega) 964557555 (Cirilo Vieira)
e-mail: folcloreportodacruz@hotmail.com

Página Facebook

FUNDAÇÃO: 1974

Inicialmente denominado “Grupo Folclórico e Recreativo do Porto da Cruz”, surgiu em
14 de Abril de 1974 resultante de um grupo de cantares então existente. Este novo
grupo tinha por objectivos divulgar a cultura genuína do meio onde se insere – Porto
da Cruz, e dinamizar o convívio salutar entre as populações. Ao longo dos anos o grupo
“transportou” estes traços culturais para fora dos limites da freguesia, evidenciando
uma invulgar vivacidade. Esteve na formação do grupo o saudoso Eduardo Caldeira,
ícone cultural da freguesia, para além de outros elementos.
Em Março de 2018, é constituída a associação Vamos À Ermida – Associação de
Tradições e Folclore do Porto da Cruz, para gerir o património cultural do grupo,
passando este a denominar-se de Grupo de Folclore do Porto da Cruz.

Porto da Cruz
A freguesia do Porto da Cruz pertence ao Concelho de Machico. Situada a 36 km do Funchal, já em plena costa norte da ilha, os seus habitantes encontram-se dispersos pelos 2512 hectares. Os principais sítios são Maiata, Casas Próximas, Terra Baptista, Larano, Serrado, Cruz da Guarda, Massapêz e Referta.
Quando, a partir da descoberta da Ilha da Madeira. Em 1419, se fez o reconhecimento e exploração da Costa Norte, da Ponta de S. Lourenço para a Ponta do Pargo, os exploradores arvoraram no porto desta localidade uma cruz feita de paus recolhidos na ribeira. É este o facto que está na origem do topónimo Porto da Cruz.
O atual orago da paróquia é Nossa Senhora da Guadalupe mas anteriormente esta já pertenceu à padroeira de Nª Sª da Piedade e dos Mistério da Vera Cruz.
Nesta freguesia viveram importantes famílias “aristocráticas” como os Baptistas, os Leais ou os Monizes.
Desde sempre ligado à exploração da terra, o Porto da Cruz apresenta uma paisagem eminentemente rural e agrícola. Os seus engenhos atestam ainda hoje a pujança que o açúcar trouxe à economia local.

Principais canções e danças tradicionais

Baile em Cruz (também conhecido por Polquinha)
Saltinho
Baile Morena Bonita
Baile A Videira
Mourisca do Porto da Cruz (Instrumental/vocal)
Baile Pai do Bailinho
Baile da Repisa ou Baile Pesado
Baile das Romarias
Chamarrita
A Flor dos Malmequeres
Preto (Instrumental/vocal)
Velha da Cacalhada (Instrumental/vocal)
Baile Furado
A Padeirinha
Baile do Natal
Despique da Mulher mais o Marido
Despique dos Namoros
Despique da Camponesa
Bailinho da Madeira e Rapsódia

Representações Nacionais: 
Açores e Continente português (vários Festivais)

Representações internacionais: 
Canárias, Bélgica e França

Publicações/Edições
Conta com a gravação de vários discos contendo o vasto repertório da freguesia.
CD – Saltinho – 35 anos de actividade (2009).
CD – Vamos À Ermida – 45 anos de actividade (2020)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s